Rede municipal de Rolândia: 250 crianças não voltaram às aulas

Cerca de 250 crianças da rede municipal de ensino de Rolândia ainda não puderam retornar às aulas. Os alunos prejudicados frequentariam o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) do Conjunto Parigot de Souza, que está interditado pela Defesa Civil por causa das rachaduras ocasionadas pelas chuvas do início de janeiro na cidade. Em outro estabelecimento de ensino que também foi interditado, a escola municipal Rita Teodoro, no Bartira, as crianças também não voltaram à aula na segunda-feira (15). Mas a Secretaria de Educação conseguiu uma casa com espaço suficiente para acolher as crianças da escola e as aulas começaram na quarta-feira 17, explica Rosilene Moreira, secretária de Educação. Alugamos uma casa a 100 metros do distrito do Bartira, na zona rural, mas é bem perto. É uma casa muito boa, afirma. A escola Rita teodoro tem 42 crianças matriculadas.

Já os alunos e professores do CMEI Marly do Nascimento, no Parigot, deverão iniciar suas atividades em salas de aula da Faculdade Paranaense – Faccar. Segundo Rosilene, a Secretaria estava à procura de um lugar que pudesse acomodar as crianças, que fosse perto do bairro e que tivesse espaço suficiente e boas condições de ventilação. A Faccar era o lugar perfeito e o acordo foi fechado no final da tarde de segunda-feira (15). Os pais estavam ansiosos para esse retorno, nós também estamos. Mas não podíamos colocar as crianças e professores em um lugar que não tivesse condições, afirma. Agora, a secretária explica que espera pela assinatura do contrato, o que deve acontecer nesta sexta-feira (19). As aulas devem começar na quarta-feira, dia 24, na Faccar, afirmou Rosilene.

A secretária revela que outros locais também tiveram problemas, como o CMEI São José, onde foram interditadas três salas de aula, mas salas que guardavam materiais foram desocupadas para serem utilizadas pelos alunos. As crianças do CMEI já estão estudando normalmente. Rosilene explica que foram feitos levantamentos de custo para realizar as reformas e reparos necessários nos centros interditados, mas as execuções dos projetos dependem do processo de licitação.

A volta às aulas já havia sido adiada – do dia 04 para o dia 15 de fevereiro. Os outros seis CMEIs e doze escolas do município iniciaram o período letivo na segunda-feira (15), conforme o previsto. No total, a rede municipal de ensino de Rolândia tem cerca de 5,5 mil crianças.

Jornal de Rolândia