Quase 50 mil em manutenção, mas ambulância continua na oficina

Conforme apresentado nas últimas reuniões do Conselho Municipal de Saúde e disponível no portal da transparência, é possível constatar nos extratos das notas fiscais que foram gastos no ano de 2014 R$49.770 com a ambulância 745 do TEC (Transporte Emergencial Centralizado) e mesmo assim o veículo começou o ano em manutenção sem poder atender os pacientes.

Estes gastos são apenas para a compra de peças e mão de obra em oficina, não está somado os valores com outras manutenções de praxe como troca de pneus, óleo, alinhamento, balanceamento entre outros.

Informações obtidas na central do TEC relatam que o veículo já está há mais de seis meses parado. Em 2014 praticamente não foi utilizado, relata um motorista. A foto da matéria foi tirada há duas semanas e confirma que o carro ainda estava na oficina no mês de janeiro.

Em pesquisa no site da FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) um veículo como este custa entre R$45.000,00 e 55.000,00. No mesmo site é possível verificar que um carro desse mesmo modelo seminovo custa cerca de R$65.800,00, ou seja, o valor gasto em manutenção daria para comprar uma VAN nova reduzindo custo com manutenção e dando mais conforto e segurança para os pacientes e motoristas.

Saúde gasta mais de 6,5 mil reais em Kombi sucateada

Em busca no portal da transparência é possível apurar que os gastos somados com um veículo sucateado em apenas duas notas chegam a R$6.622,86 reais. A Kombi de ano 2002 se estivesse em bom estado valeria pouco mais de R$10.000,00 reais, segundo a tabela da FIPE.

Os gastos com manutenção podem ser encontrados no portal da transparência como mostra os empenhos nº 014556 no valor de R$4.882,18, referente a peças e nº 008127, referente a funilaria e pintura no valor de R$1.740,68.

A Kombi 585 do TEC é considerada sucata pela própria Secretaria de Saúde como mostra o oficio 04/2015 enviado pela secretária ao Conselho Municipal de Saúde (CMS) em resposta a recomendação n.º 02/2014 do CMS. Ainda segundo o ofício é possível apurar que apenas nos dois primeiros quadrimestres de 2014 foram gastos na manutenção dos veículos da saúde R$278.732,27 reais.

A assessoria de imprensa informou que não teve tempo hábil para levantar todas as documentações solicitadas pela reportagem por ter que cumprir uma agenda de compromissos já programados. Mas se compromete em disponibilizar as informações necessárias para a próxima edição.

Manchete do Povo