Johnny pode ser julgado a qualquer momento

Com a volta dos trabalhos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, desde o dia 02, os julgamentos do processo contra o prefeito Johnny Lehmann e do recurso do grupo de Eurides Moura para derrubar a liminar que mantém o prefeito no cargo podem acontecer nos próximos dias.

 

O chefe do Cartório Eleitoral de Rolândia, Mário Bannwart, revelou que a ação principal contra o prefeito Johnny, aquela que o cassou, já foi ao MP e está na Coordenadoria de Processamento, de onde deve ir para as mãos da ministra Maria Thereza Rocha de Assis de Moura, relatora do caso. Acredito que, assim que pegar o processo, ela peça data para que o TSE julgue o caso da cassação, afirmou Bannwart. Vale lembrar que Johnny pediu para ser julgado por todos os 7 ministros.

 

Já o recurso que os advogados de Eurides Moura protocolaram para tentar derrubar a liminar que mantém Johnny no cargo também está na Coordenadoria e deve ser entregue também à ministra. O chefe do cartório acredita que o Pleno deve julgar primeiro a ação principal. Assim, o recurso contra a liminar seria prejudicado e não teria validade, ressalta. As informações sobre o andamento dos processos foram coletadas na quinta-feira, às 14 horas.

Jornal de Rolândia