Fogo em quintal de casa atrapalha alunos em escola

    Os alunos e as alunas de uma escola particular de Rolândia foram impedidos de formar a fila e cantar o hino por causa de uma forte fumaça, que vinha de uma casa perto da escola. O fato aconteceu na manhã da segunda-feira (11) e a diretoria do estabelecimento escolar aproveitou para falar aos alunos sobre a consciência ecológica e o absurdo de se colocar fogo em folhas. O cheiro da fumaça ainda invadiu as salas de aula e as crianças voltaram pra casa “defumadas”.

    “Não cantaram o hino, como sempre fazem, mas tivemos um momento cívico e explicamos sobre o crime ecológico que ainda é cometido nos dias de hoje: o de colocar fogo em folhas, lixo e mato alto”, ressaltou uma colaborada da escola. Em um grupo de WhatsApp das mães de alunos, houve mãe que afirmou que iria levar o filho para casa caso a fumaça continuasse, já que a criança tem problemas respiratórios. 

    Na terça, ainda havia fumaça saindo do quintal da residência e a secretaria de Meio Ambiente foi chamada. Os fiscais foram até o local, apagaram o fogo e conversaram com a pessoa que trabalha na casa, já que o proprietário não estava. “Fomos chamados e eu estava perto do local. Encontrei o Paulo Funasa e entramos na casa e constatamos a queimada sendo feita no quintal”, revelou Marcos Santucci, secretário interino do Meio Ambiente.

    Marcos e Paulo se identificaram como servidores da prefeitura e a pessoa que estava na casa, e trabalha lá, permitiu que eles entrassem. “Apenas informamos que isso não pode ser feito e que, caso se repita, o proprietário da casa será notificado e até multado”, afirmou Santucci. Segundo informações recolhidas pela JR com colaboradores da escola, essa não é a primeira vez que folhas são queimadas no quintal dessa residência.

    Outras queimadas
    Santucci também afirmou que a prática continua sendo feita, apesar de ser um crime ambiental. “Antes do carnaval, fomos chamados por uma pessoa cuja vizinha estava colocando fogo em folhas”, relembra o secretário interino.

    As queimadas de mato alto em quintais e datas, de lixo e de folhas ou galhos, podem ser denunciadas através do telefone 3156-0333 (Secretaria de Meio Ambiente). A prática é uma das favoritas das pessoas que não querem mandar limpar seus terrenos e apenas deixam o mato crescer até que, acidentalmente, o fogo pegue e reduza tudo a cinzas, prejudicando os outros moradores com fumaça, fuligem e sujeira.