Entidades, vereadores e empresários se sensibilizam pela criação do Codese

A equipe de formação do Codese (Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico) de Rolândia promoveu três reuniões, lideradas pela consultora Marcia Santin, para dialogar e sensibilizar líderes religiosos, empresários, líderes de classe e clubes de serviço sobre a importância de sua implantação na cidade. “É tudo de acordo com o que eles podem contribuir na agenda do desenvolvimento dos projetos do Conselho”, afirmou Marcia. Os encontros aconteceram durante toda a quinta-feira (28).

Às 10 horas, os líderes religiosos compareceram ao auditório da ACIR. “Eles são importantes formadores e replicadores de opinião em seus templos religiosos. Tanto eles podem levar as informações do que está acontecendo com a formação do conselho, quanto também podem nos trazer demandas”, explicou a consultora.

À tarde, a reunião foi na Câmara Municipal com os vereadores, que são fundamentais na formação e no futuro do Codese, lembrando que para sua implantação será necessária a aprovação de uma lei municipal na Câmara. “Teremos muitos projetos que sairão do Codese que, como política pública, irão requerer leis. Os vereadores, participando do Codese já na sua origem, terão entendimento para que, quando projetos chegarem à Câmara, todos já estejam mobilizados”, declarou Marcia.

No início da noite, empresários, líderes de classe, clubes de serviço e participantes da ACIR Jovem entenderam seu papel essencial para pensar no desenvolvimento da cidade através de suas entidades dentro do Codese em nova palestra no auditório da Associação. “Destacamos principalmente a importância que eles terão enquanto empreendedores cívicos para ingressar nesses conselhos através de suas entidades”, resumiu.

Próximos passos
Na segunda quinzena de março, Marcia volta à Rolândia para promover um workshop com todos os grupos que participaram da reunião e para definir a agenda do Codese para médio a longo prazo, com foco no desenvolvimento socioeconômico. Projetos, desafios e oportunidades serão as palavras-chave para essa etapa. “Penso que daí já sairemos com algumas prioridades para a formação de câmaras técnicas”, afirmou a consultora. Em paralelo, o projeto de lei para a criação do Codese deve chegar para a Câmara para tramitar nos próximos dias.

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Rolândia (ACIR), Marcio Lopes do Carmo, afirmou que o projeto está passando pelos últimos ajustes pelo setor jurídico da Prefeitura e que o prefeito Luiz Francisconi (PSDB), que reassumiu o cargo há poucos dias, já está ciente do andamento da formação do conselho e avaliará o projeto. “Penso que até maio ou início de junho toda essa agenda estará finalizada”, previu Marcia.