Emater e o tomate orgânico

Emater e o tomate orgânico

    A Emater está implementando dois projetos de pesquisa, extensão e desenvolvimento da cultura do tomate orgânico em Rolândia. O objetivo das ações, segundo o agrônomo da Emater, Felipe Favoretto Furlan, é expandir a agricultura orgânica, buscando um mercado alternativo para o produtor associado a uma produção mais sustentável.

    O primeiro projeto é em parceria com a Universidade Estadual de Londrina (UEL) na propriedade de Pascoal e Osmar Bernine. “Este é um projeto de pesquisa em associação com a extensão, e nele estão sendo avaliados 23 cultivares de tomate cultivadas no manejo orgânico”, explicou Felipe. O plantio dessa lavoura aconteceu em meados do mês de agosto em uma estufa. 

    O segundo projeto chama Treino e Visita em Olericultura Orgânica e é conduzido somente pela Emater. No primeiro momento, este trabalho também está sendo conduzido com a cultura do tomate com cinco famílias produtoras. O processo consiste em visitas quinzenais às propriedades associadas ao projeto. “Nas visitas, serão abordados a condução de lavouras de tomate, com práticas utilizadas no cultivo orgânico”, revelou. A primeira visita será na propriedade de Werner e Janete, ainda neste mês. 

    Participarão do projeto as cinco famílias produtoras de Rolândia e mais cinco técnicos da Emater da região de Londrina, com o objetivo de replicar esse metodologia e treinamento recebido em outras cidades da região, como Londrina, Tamarana, Jaguapitã e Centenário do Sul. “Este projeto está sendo desenvolvido em larga escala, e na região de Londrina, Rolândia foi escolhida como a primeira cidade receber o projeto”, ressaltou o agrônomo.

Fonte: Jornal de Rolândia