Redes Sociais

Imagem de: Fábio Iwakura

Marketing

Contratar temporários é mesmo preciso?

postado em 26/11/2014 15:19:44

Com a chegada do final de ano, muitos estabelecimentos comerciais já estão contratando vendedores temporários para reforçar sua equipe de atendimento. Essa prática já se tornou regra em muitas lojas do comércio. Natal chegando, demanda aumentando...

“È preciso contratar para melhor atender o aumento do movimento em nossa loja” argumentam os empresários. Concordo com a explicação. Nesta época – sobretudo às vésperas do dia 25 de dezembro – os consumidores, tomados pelo espírito natalino consumista, invadem as lojas ávidos por comprar. E logicamente precisam ser bem atendidos.

Concordo também que muitos desses estabelecimentos contratam temporários porque possuem uma reduzida equipe de vendedores, impedindo-os de oferecer um satisfatório atendimento no momento em que a loja recebe mais clientes do que o suportado pela equipe fixa. A preocupação é com o rápido e bom atendimento. Obviamente o cliente não deve ficar aguardando até que um vendedor possa estar disponível. Além disso, em alguns casos, não se faz possível o mesmo vendedor atender a dois ou mais clientes simultaneamente. 

Tudo bem, mas agora olhemos através da ótica do vendedor destes estabelecimentos. Muitos (se não a maioria) possuem o seu salário atrelado à sua performance de vendas – leia comissão. Esses aguardam ansiosamente a chegada do fim de ano para conseguir “estourar nas vendas” e melhor significativamente os seus rendimentos. E quando está próximo esse dia, eis que surge a decepção. Mais concorrentes chegam à empresa, frustrando suas expectativas. O pobre vendedor “roeu o osso” o ano inteiro, e quando estava prestes a comer o filé, roubam-lhe o prato.

Você, empresário, como se sentiria no lugar dele? Essa situação pode provocar desânimo, desmotivação e até mesmo raiva em seus colaboradores. Seria justo um “forasteiro” chegar justamente no momento de dividir o bolo, enquanto você trabalhou o ano inteiro na produção desse bolo? É claro que temos que ponderar sobre vários aspectos. Se a equipe é enxuta, o atendimento nesta época do ano pode ficar comprometido. Se os vendedores possuem clientes fidelizados, o risco de perder vendas para um temporário é minimizado.

 Mas antes de decidir pela ampliação do número de vendedores, convém uma análise criteriosa em relação a projeção de vendas no período, bem como em relação a capacidade de atendimento de cada funcionário. Um bom treinamento, aliado às habilidades de organização, agilidade no atendimento e flexibilidade de cada vendedor, podem mostrar ao empresário que novas contratações não se faz necessária.

É possível aumentar as vendas sem aumentar o quadro de colaboradores, sem desmotivar sua equipe e sem incorrer em gastos adicionais. Discuta isso com a sua equipe de vendas.

 

Fábio Iwakura é consultor empresarial na área de marketing e vendas, palestrante e docente dos cursos de graduação e MBA. Consultor líder da Inteligência Consultoria Empresarial, atua como agente transformador das organizações, colaborando com o desenvolvimento das empresas de todos os portes dos mais diversos segmentos. 

 

« Voltar

Anteriores